Brainspotting, um método revolucionário

Brainspotting Selma Amaro

O Brainspotting é um revolucionário método de psicoterapia, baseado no cérebro para mudança rápida e efetiva de traumas, crenças limitantes, transtornos de ansiedade, transtornos de estresse pós traumático, depressão e outros sintomas. Com base na Neurociência, o método foi descoberto pelo Dr. David Grand.

Tenho utilizado essa ferramenta com meus clientes a fim de ajudá-los a reprocessar suas crenças limitantes, ansiedade, depressão e traumas e posso afirmar que os resultados têm sido surpreendentes, no sentido de como o nosso cérebro pode reprocessar e autocurar situações traumáticas e crenças limitantes.

Com o avanço da neurociência, ou seja, com os estudos realizados sobre o cérebro e suas funcionalidades, chegamos a conclusão que o cérebro além de todos os processos de desenvolvimento, arquiva memórias traumáticas, sentimentos e emoções negativas. Uma experiência traumática ou a recorrência de uma crença limitante causam a sobrecarga e a capacidade do cérebro de processar totalmente a situação. Por exemplo, quando estamos numa situação de perigo, nós temos 3 opções: enfrentamos, fugimos ou congelamos.

O que é o trauma? O trauma é a situação de perigo (real ou percebido) em que não conseguimos enfrentar ou fugir e ficamos fisicamente contidos ou emocionalmente paralisados, congelados.  Essa sobrecarga causada pelo trauma pode provocar o congelamento do sistema neuronal. A função mais importante do cérebro é garantir a sobrevivência e tudo será feito para ajudar a pessoa a se adaptar ou esquecer da experiência traumática como uma maneira de proteção. Por isso que certas pessoas não se lembram dos episódios traumáticos ou a causa dos sintomas atuais, essa é a maneira que o cérebro encontrou para manter a homeostase.

Cérebro e corpo não são partes independentes. O que pensamos, sentimos e o que sentimos, pensamos. Assim como o trauma é armazenado em nosso cérebro, ele também acontece no corpo. Sentimentos como medo pode causar paralisia, congelamento, angustia, ansiedade, raiva, depressão, entre outros estados.

O Brainspotting oferece uma ferramenta auxiliar dentro da relação clínica para que se possam localizar, enocar, processar e liberar experiências e sintomas que normalmente estão fora do alcance da mente consciente do cliente, de sua capacidade cognitiva e até mesmo, sua capacidade linguística.

Saiba mais: http://selmaamaro.com.br/brainspotting/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *